Novo Aeroporto de Lisboa: As opiniões de Carlos Coutinho, Hélder Esménio, Jorge Burgal e Fernando Pinto (c/ som)

Escrito por em 6 de Dezembro, 2023

Tal como a Rádio Marinhais lhe noticiou foi apresentado, na tarde da passada terça-feira, dia 5 de dezembro, o relatório preliminar da Comissão Técnica Independente (CTI) que aponta a localização do Campo de Tiro da Força Aérea, em Samora Correia, como a opção mais viável para a construção do Novo Aeroporto de Lisboa.

A Rádio Marinhais entrevistou, até ao momento, diferentes intervenientes sobre o conteúdo do relatório preliminar da CTI. Para o Presidente da Câmara Municipal de Benavente, Carlos Coutinho, o resultado do estudo efetuado pela CTI é um motivo de satisfação, enaltecendo o espaço que as componentes científicas e técnicas tiveram para produzir o seu trabalho.

Carlos Coutinho assegura que a autarquia foi acompanhando o trabalho produzido pela CTI, destacando que este relatório tem um “suporte muito bom” para a decisão que deverá ser tomada pelo novo Governo, após as eleições legislativas de 10 de março de 2024.

Para o autarca, a escolha do Campo de Tiro da Força aérea vai beneficiar o concelho de Benavente, mas também toda o distrito de Santarém. Coutinho não deixa, no entanto, de salientar a preocupação ambiental, afirmando que o território do concelho “tem determinadas características, assente na proteção ambiental” reconhecendo, no entanto, “que é possível coexistir esta infraestrutura com o conceito – do concelho – continuar a ser diferenciado”, rematou.

No concelho vizinho, em Salvaterra de Magos, o edil salvaterrense começou por explicar que até à data a Câmara Municipal que lidera tinha optado por não se pronunciar sobre qualquer solução, uma vez que estava a decorrer um período de análise técnica.

Hélder Esménio refere, no entanto, que, do ponto de vista estratégico era importante que uma de duas soluções pudessem ser consideradas com o objetivo de beneficiar a Lezíria: ou Campo de Tiro da Força Aérea ou a que apareceu, mais recentemente, Santarém. “Enquanto Engenheiro tinha deixado expressa a opinião de que, provavelmente, a solução que colheria melhor análise seria a do Campo de Tiro de Alcochete/Benavente”, dada a proximidade que tem à Área Metropolitana de Lisboa (AML), afirma Hélder Esménio.

“Confirmando-se a vinda para Benavente/Alcochete fica o input positivo em termos do território do concelho de Salvaterra de Magos, aliás como em todos os territórios vizinhos do futuro aeroporto, com a expectativa de serem criados empregos, de serem criadas mais áreas de logística e de ser valorizado tudo o que está em torno do futuro aeroporto”, conclui o Presidente.

Também o Diretor da Rádio Marinhais e responsável editorial da estação, Jorge Burgal, afirmou na manhã desta quarta-feira, dia 6 de dezembro, que o Campo de Tiro da Força Aérea é a melhor solução que serve, não só o distrito de Santarém e os concelhos adjacentes, o país. “O facto do terreno do atual Campo de Tiro, na freguesia de Samora Correia, ser completamente plano, o facto de ali existir o próprio Campo de Tiro que evitou muita construção à volta e que assegura a proteção urbanística e o facto do terreno não ter zonas complicadas de compactação para construção das pistas” são algumas das vantagens que, na opinião de Jorge Burgal, tornam esta na solução mais viável.

Jorge Burgal aludiu, também, ao facto do processo de decisão da localização do novo aeroporto se arrastar há 54 anos, sendo que não está convicto de que o próximo Governo tome uma decisão sem criar uma outra comissão que venha a validar o trabalho desta CTI.

Por fim, a Rádio Marinhais entrevistou, também na manhã desta quarta-feira, Fernando Pinto, Presidente da Câmara Municipal de Alcochete, que olha, agora, com expectativas redobradas para o processo da construção do Novo Aeroporto da Região da Lisboa, uma vez que a CTI aponta o Campo de Tiro da Força Aérea, localizado nos concelhos de Benavente e Alcochete, como a melhor opção para o país. “Devo sublinhar que este trabalho sério, rigoroso, difícil e complexo desenvolvido pela CTI revela um conjunto de questões que estiveram inerentes à conclusão final. Sendo este um relatório preliminar que, hoje, já se encontra em consulta pública e institucional onde todos podem e devem de participar naquilo que considero ser um verdadeiro ato de cidadania devemos ter em consideração que este projeto é um investimento de relevante importância para o país e, naturalmente, para a região”, afirmou o Presidente.

Para o líder da autarquia alcochetense, questões como a proximidade com a Área Metropolitana de Lisboa (AML), a segurança aeronáutica, as acessibilidades e  segurança de pessoas e bens são fundamentais e critérios que foram tidos em conta e que beneficiaram a localização do Campo de Tiro.

Questionado sobre se o Governo que se formar após as eleições de 10 de março deve tomar uma decisão de forma urgente Fernando Pinto é perentório e responde que sim.  “Exige-se que após todo este trabalho complexo haja, na realidade, uma decisão política”, refere o autarca acrescentando que “é expectável que o próximo Primeiro-Ministro de Portugal, independentemente do partido que o assegure, assegure a continuidade deste processo.”

 

Escute aqui as declarações:

 

 

IMG: Município de Benavente.


Faixa Atual

Título

Artista