Manuel de Lemos reeleito Presidente da União das Misericórdias Portuguesas

Escrito por em 7 de Dezembro, 2023

A cidade de Fátima acolheu, no dia 6 de dezembro, a Assembleia-Geral da  União das Misericórdias Portuguesas (UMP) para eleição dos órgãos sociais para o quadriénio 2024/2027. No total, votaram 334 de 387 Misericórdias, no ato eleitoral mais participado de sempre e que, pela primeira vez em 20 anos, contou com duas listas.

Apesar da lista concorrente, liderada pelo provedor de Pampilhosa da Serra, António Sérgio Martins, o atual presidente da UMP, Manuel de Lemos, foi reeleito pelas Santas Casas portuguesas, mantendo-se na liderança do setor social nacional. Manuel de Lemos foi eleito com 225 dos votos e vai assumir o seu sexto mandato como presidente da UMP.

Manuel de Lemos, que é também o presidente da Confederação Internacional das Misericórdias e da Confederação Portuguesa de Economia Social, assumiu a sustentabilidade do setor social como o grande desafio que a sua liderança enfrenta, especialmente perante o contexto socioeconómico do país, que afeta não só a população mais vulnerável, mas também as instituições sociais.

A par do compromisso de continuar a promover a melhoria do serviço que as Misericórdias prestam junto das comunidades, Manuel de Lemos assumiu também que o diálogo contínuo e permanente com todos os parceiros e a melhoria das condições dos trabalhadores das Misericórdias são as prioridades para a sua liderança.

Sobre o ato eleitoral, o presidente da Mesa da Assembleia Geral, José da Silva Peneda, afirmou que a “elevada participação é um sinal claro de que as Misericórdias estão vivas, significa que as Misericórdias estão aqui para durar”.

Esta foi a 15.ª vez que as Misericórdias elegeram órgãos sociais para a UMP. Ao longo da sua existência e antes de 2023, a liderança da UMP apenas foi disputada em dois momentos: 1991 e 2003.

IMG: Reprodução site União das Misericórdias Portuguesas.


Faixa Atual

Título

Artista