Jornalista do Expresso expulso de evento na Universidade Católica Portuguesa com a presença de André Ventura

Escrito por em 17 de Janeiro, 2024

Um jornalista do semanário Expresso terá sido, alegadamente, retirado à força de uma iniciativa que decorreu, esta terça-feira, dia 16 de janeiro, na Universidade Católica Portuguesa e que teve a participação do líder do CHEGA, André Ventura.

De acordo com o semanário, o evento onde o líder do CHEGA discursou e respondeu a perguntas dos estudantes foi comunicado na segunda-feira a todos os meios de comunicação social pela assessoria de imprensa do Chega, anotando que, “segundo indicações da Universidade”, “não seriam permitidas câmaras dentro do auditório”. O Expresso dá, ainda, conta de que nesta nota não havia qualquer indicação de que seria interdita a presença de jornalistas, daí a presença do seu Jornalista.

O Sindicato dos Jornalistas já veio, entretanto, também repudiar a forma como o profissional do Expresso foi retirado da sala, descrevendo que o Jornalista terá sido “agarrado pelas mãos e pelos pés, depois de ter sido intimidado duas vezes.”

Por seu lado, o CHEGA já reagiu também negando qualquer responsabilidade sobre os incidentes criados no decorrer da iniciativa e repudiou, igualmente, qualquer tentativa de condicionamento ou limitação do direito à informação e intimidação de jornalistas. O Partido de André Ventura informa, ainda, que o CHEGA falaria à comunicação social no início do evento. Depois do início do evento, já no interior do anfiteatro, o CHEGA afirma que o controlo do evento ficou completamente nas mãos dos organizadores, sendo os mesmos responsáveis pela acreditação dos presentes e pela definição das regras de quem podia e não podia assistir ao evento.

IMG: Grupo Impresa.


Faixa Atual

Título

Artista