Samora Correia: ASASC recebe, cada vez mais, mais pedidos de apoio (c/ som)

Escrito por em 13 de Dezembro, 2023

O aumento generalizado do preço dos bens, os despejos familiares e a dificuldade em arrendar uma casa ou um quarto colocam, cada vez mais, os cidadãos a recorrerem ao apoio prestado pelas associações de solidariedade social. A Rádio Marinhais foi até Samora Correia conhecer a realidade com que se defronta, atualmente, a Associação Social Amigos de Samora Correia (ASASC).

Em entrevista à MarinhaisFM, Nelson Silva Lopes, Presidente da ASASC explica que tem surgido, nos últimos tempos, muitas necessidades para as quais a ASASC não consegue responder com a celeridade que gostaria. Uma das principais dificuldades com que as famílias se confrontam, em Samora Correia, diz Nelson Lopes, é o da habitação. “Senhorios que dão prazos aos inquilinos para saírem alegando que precisam das casas ou que as querem vender com o intuito, naturalmente, de depois as colocarem no mercado de arrendamento muito mais elevadas e as pessoas, numa situação de fragilidade, muitas vezes até sem contratos escritos sem nenhum tipo de compromisso veiculado, acabam por ter de sair”, aponta o dirigente.

No que à habitação diz respeito se, por um lado, há quem encontra na família o amparo necessário perante uma situação de fragilidade há casos, explica Nelson Lopes, há outros casos em que as pessoas acabam por dormir em anexos ou viaturas, uma situação que preocupa os Amigos de Samora Correia. “Tememos que com o agravar da crise sejam cada vez mais as famílias que ficam sem teto. É curioso que algumas destas famílias têm trabalho, têm emprego, têm rendimento mas o rendimento é insuficiente para fazer face às despesas e a habitação é logo o primeiro problema que surge”, remata Nelson Lopes.

A ASASC, que é a mais recente entidade da freguesia de Samora Correia a integrar o Conselho Local de Ação Social (CLAS) de Benavente, teve oportunidade de partilhar estas preocupações com os restantes conselheiros e, mesmo reconhecendo que estão em marcha planos para construção de habitação social no Concelho, o dirigente apela ao Governo e às entidades competentes para criarem mecanismos de proteção para as famílias mais vulneráveis e que evitem despejos da forma como estão a acontecer.

 

ASASC vai distribuir 50 cabazes de Natal por famílias vulneráveis

Atualmente e ao longo do ano, a ASASC presta apoio a cerca de 200 famílias através da doação de bens alimentares, roupas, móveis e outros equipamentos. No entanto, reconhecendo a importância que a época do Natal tem vai, à semelhança dos anos anteriores, entregar 50 cabazes distribuídos pelos beneficiários.

Para prosseguir este objetivo a Associação lançou recentemente o apelo para que, particulares e empresas, possam contribuir com a doação de bens alimentares e roupa que podem ser entregues na Rua Elias Garcia, n.º 12, em Samora Correia (sede da ASASC) ou na sede da Junta de Freguesia de Samora Correia. Em alternativa, a Associação aceita também donativos em numerário que devem ser feitos através de transferência bancária para o IBAN da ASASC.

Os interessados em contribuir para esta causa poderão contactar, diretamente, a Associação através do e-mail asasc.samora@gmail.com.

 

Escute, aqui, as declarações de Nelson Lopes:

 

 

IMG: ASASC – Associação Social Amigos de Samora Correia.


Faixa Atual

Título

Artista