RM Entrevista: “Há cada vez mais famílias com trabalho cujo rendimento não chega para pagar despesas”, diz Isabel Jonet

Escrito por em 28 de Novembro, 2023

A dias de se iniciar mais uma campanha nacional de recolha de bens alimentares não perecíveis, a Rádio Marinhais entrevistou Maria Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome. A situação social dos cidadãos em Portugal, solidariedade de quem contribui para esta causa e a importância da prática do voluntariado para uma visão mais ampla da realidade foram alguns dos temas abordados.

Questionada sobre os pedidos de ajuda que os diferentes Bancos Alimentares do país têm recebido e o retrato social do país que, a partir daí, se pode fazer Isabel Jonet afirma que os tempos que, hoje, se vivem são “difíceis” e que “há muitas famílias que não estavam à espera de ter estas dificuldades”, acrescentando que se tratam de “famílias mais novas, que trabalham, mas que o rendimento que auferem não chega para todas as despesas do seu agregado familiar”. A justificar os tempos conturbados por que passam algumas famílias está, na opinião de Isabel Jonet, “um acréscimo muito grande das taxas de juro”, sem que os orçamentos familiares acomodem estes aumentos.

Na ótica da Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome todas as medidas que possam ser implementadas no sentido de mitigar dificuldades são importantes, no entanto, pecam pelo seu caráter pontual. “São meros paliativos e seria muito necessário que se conseguissem ter medidas mais estruturais que combatessem a pobreza”, refere.

Pobreza aumentou em 2022

No dia de ontem, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou dados que demonstram que a taxa de risco de pobreza se fixou em 17% em 2022, mais 0,6 pontos percentuais acima do registado no ano anterior. Sobre esta matéria, Isabel diz que se trata de um cenário “terrível”, uma vez que na maioria das famílias há crianças que “crescem com uma angústia de não saber o que a sua família vai jantar no dia seguinte”.

Portugueses continuam a ser “extraordinários” e Campanha Nacional vai estar nas ruas nos dias 1, 2 e 3 de dezembro 

Apesar das dificuldades que muitos cidadãos sentem, Isabel Jonet afirma que, muitas vezes, são os que têm menos recursos que contribuem mais ativamente nas campanhas que os Bancos Alimentares Contra a Fome levam a cabo, o que a leva a classificar os portugueses como um povo “extraordinário”. Com um total de 21 Bancos Alimentares no território nacional, as contribuições ajudam a alimentar mais de 400 mil pessoas, refere a Dirigente.

A partir de 1 de dezembro e até dia 3, diversos voluntários vão estar na rua, à porta dos super e hipermercados, onde vão estar a recolher alimentos. “A proposta do Banco Alimentar é muito simples: não é preciso as pessoas darem muito, é preciso darem uma lata de atum, uma garrafa de azeite ou um pacote de leite”, deixando claro que o sucesso da iniciativa é a soma global de todos os contributos, que, por mais pequenos que sejam, fazem a diferença há mesa de quem precisa.

Voluntariado é algo transformador das pessoas

Com uma vida dedicada ao voluntariado, Isabel Jonet foi desafiada pela Rádio Marinhais a deixar um conselho aos mais jovens sobre a importância da participação ativa dos cidadãos na sociedade civil. Sem hesitar, Jonet respondeu que “o voluntariado é algo transformador das pessoas, não é só quem recebe,  quem está ligado a projetos de voluntariado muda a sua visão do mudo e fica uma pessoa mais rica em termos pessoais”, regista a Dirigente.

Antecipando o Dia Internacional do Voluntariado, que se comemora anualmente a 5 de dezembro, Isabel Jonet adianta que vai ser lançado o Cartão Nacional do Voluntariado. “Ao aceitarem participar no Cartão de Voluntário estão – quem aderir – a puder dar benefícios à instituição da sua escolha e há muitas instituições que precisam dos voluntários na sua atividade”, remata Isabel Jonet.

 

Escute, aqui, as declarações de Isabel Jonet:

 

Texto e som: Edgar Correia – Rádio Marinhais.

IMG: Reprodução Site Banco Alimentar Contra a Fome.


Faixa Atual

Título

Artista