Proteção Civil adverte para efeitos adversas da chuva forte esperada nas próximas horas

Escrito por em 13 de Janeiro, 2024

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera é expectável que, nas próximas 48 horas, o território continental seja afetado por precipitação, por vezes forte, sobretudo nas regiões Norte e Centro. No dia 15, segunda-feira, este cenário manter-se-á, mas alargado à região do Alentejo.

Perante este cenário, o IPMA prevê que, na bacia hidrográfica do Lima, poderá ocorrer uma subida das afluências no rio Vez e
no Lima e, no final de dia 14 e madrugada de dia 15, na bacia hidrográfica do Cávado, poderá ocorrer uma subida de caudais nas localidades a jusante da Caniçada e de Vilarinho das Furnas. Já na bacia do Vouga, no final de dia 14 e madrugada de dia 15, espera-se uma subida de caudais afluentes a Ribeiradio e nas localidades a jusante da barragem e poderá ocorrer uma subida de caudais afluentes a Águeda e na vacia do Mondego poderá ocorrer uma subida das afluências ao sistema Aguieira, Raiva e Fronhas. Já na bacia Hidrográfica do Tejo há a possibilidade de inundações urbanas.

Assim, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) informa que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, a ANPC recomenda que:

  • Garanta a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Garanta uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • Tenha especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
  • Tenha especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas, evitando a circulação e permanência nestes locais;
  • Adoteuma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tomando especial atenção à eventual acumulação de neve e/ou formação de lençóis de água nas vias rodoviárias;
  • Não atravesse zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • Esteja atento às informações da meteorologia.

IMG: Canva Pro (Ilustrativa).


Faixa Atual

Título

Artista