Novo Governo tomará como primeira medida a requalificação total da Estrada Nacional 118 – acabando com filas na travessia das localidades

Escrito por em 1 de Abril, 2024

IMG: Henrique Saraiva – Viagens ao Virar da Esquina.

A Rádio Marinhais sabe, em exclusivo, de fonte incredível que o XXIV Governo, o novo Governo de Luís Montenegro, tem como principal prioridade em termos de infraestruturas a reconversão da Estrada Nacional 118, e não o faz por menos, atuando na totalidade da via entre Montijo, Distrito de Setúbal, e Alpalhão, Distrito de Portalegre.
Esta Requalificação torna-se assim uma prioridade nacional ultrapassando obras como, só por exemplo, a do Novo Aeroporto de Lisboa que deverá estar concluída daqui a, mais ou menos, 55 anos, ou seja tantos como os anos de estudos que já leva, desde o ano da graça de 1969.

O novo ministro das infraestruturas, Miguel Pinto Luz, terá já dado indicações aos serviços da Infraestruturas de Portugal (IP), responsável pela rede viária nacional, para iniciarem os trabalhos de imediato, de forma a acabar com as imensas filas – antigas bichas – que se formam dentro de várias localidades devido ao seu lento atravessamento
Os trabalhos deverão ter inicio no sentido Oeste (Montijo) para Este (Alpalhão) e, como se disse, em toda a extensão da via com 179 Km.

Deste modo Benavente, Salvaterra e Almeirim deverão ter as suas variantes construídas em menos de três meses, ou até antes, se as coisas correrem bem.

Como é costume nas obras públicas em Portugal! Claro está que isto só será possível se não chover muito. Pelo que atendendo à última semana muito chuvosa se prevê que as obras possam sofrer já um atraso de um mês e meio. Pelo menos!

De qualquer modo com todas estas variantes a Estrada Nacional 118 deverá ficar praticamente com um traçado novo. Esta é uma das questões que está a preocupar a IP pois existindo os dois traçados de forma tão recorrente, isso pode baralhar os GPS’s e deixá-los completamente perdidos, sem saber por onde ir.

Em todo o caso os autarcas abrangidos pelas obras estão confiantes que as mesmas serão muito importantes para resolver os atuais constrangimentos e acabar com as imensas filas no atravessamento das suas localidades, e que muito transtorno causam aos automobilistas.

Inquirido pela Rádio Marinhais um desses condutores, que passam horas nas filas para atravessarem, por exemplo, Benavente ou Salvaterra, mas também Alpiarça ou Chamusca, manifestando o seu contentamento pelas obras, disse apenas: “até parece mentira!”.

Nota da redação: Esta foi a nossa imaginação do dia 1 de abril, só é pena não ser verdade.


Faixa Atual

Título

Artista