Greve dos médicos com adesão na ordem dos 85%, segundo a FNAM (c/ som)

Escrito por em 15 de Novembro, 2023

A greve dos médicos que decorreu no dia 14 de novembro e que continua, hoje, em todo o país conta com uma adesão na ordem dos 85%, segundo a Federação Nacional dos Médicos (FNAM), estrutura que convocou a paralisação.

Aos microfones da Rádio Marinhais, Joana Bordalo e Sá, Presidente da FNAM, revela que a greve levou ao cancelamento de milhares de consultas e ao adiamento de cirurgia. Para a Dirigente, o Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, é o principal responsável da situação que conduziu à paralisação dos médicos.

A Presidente da FNAM enfatiza, também, que, desde o cancelamento das negociações entre a tutela e os sindicatos a 8 de novembro, os médicos ainda não regressaram à mesa das negociações, o que classifica como uma atitude “de desprezo” por parte do Ministério da Saúde.

Escute, aqui, as declarações de Joana Bordalo e Sá:

 

 

IMG: Pixabay (Ilustrativa).


Faixa Atual

Título

Artista