Faleceu, aos 84 anos, o Encenador Carlos Avilez

Escrito por em 22 de Novembro, 2023

Carlos Avilez, nome artístico de Carlos Vítor Machado, faleceu, aos 84 anos, vítima de doença cardíaca, no Hospital de Cascais, avançou a SIC Notícias.

Carlos Avilez estreou-se como ator, em 1956, quando ingressou a Companhia Amélia Rey Colaço – Robles Monteiro, onde esteve até 1963. Avilez escreveu e dirigiu peças na Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul e no Centro Espanhol. Em 1963 apresentou A Castro, de António Ferreira na Guilherme Cossoul.

No Teatro Experimental do Porto estreou-se com a peça Carta Perdida, de Caraggiale. Em 1964 dirigiu o Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra (CITAC), onde encenou uma peça de Frederico Garcia Lorca.

Com um currículo vasto no Teatro, Avilez destacou-se também a encenar várias óperas, entre as quais se Carmen, Contos de Hoffmann ou As Variedades de Proteu.

Foi Presidente do Instituto de Artes Cénicas, Diretor do Teatro Nacional S. João e Diretor do Teatro Nacional D. Maria II. Fundou a Escola Profissional de Teatro de Cascais.

Comendador pela Ordem do Infante D. Henrique (9 de Junho de 1995), Avilez foi agraciado com as Medalhas de Mérito Municipal da Câmara Municipal de Cascais, de Mérito Cultural da Secretaria de Estado da Cultura e da Associação 25 de Abril.

IMG: Reprodução site Festival Almada.

Marcado como

Faixa Atual

Título

Artista