Conheça, aqui, os conselhos da Proteção Civil perante cenários de chuva intensa, vento forte e agitação marítima

Escrito por em 17 de Outubro, 2023

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê, para para o dia de hoje, 17 de outubro, precipitação, por vezes forte e persistente, em especial nas regiões Norte e Centro. O vento deve soprar com intensidade com rajadas que podem ir até 80 km/h no Litoral e até 100 Km/h nas terras altas já a agitação marítima forte deve provocar ondas até 5,5 m a partir da madrugada de terça-feira, 17 de outubro, com picos até 9 m a norte do cabo Raso, e ondas até 5m a sul do cabo Raso.

Assim, perante este cenário, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a adoção das principais medidas preventivas para estas situações, nomeadamente:

  • Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
  • Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando a circulação e permanência nestes locais;
  • Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima;
  • Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;
  • Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

IMG: Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.


Faixa Atual

Título

Artista