Alqueva vai receber maior projeto fotovoltaico flutuante da Europa

Escrito por em 12 de Dezembro, 2023

A Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), lançou um concurso para 4 centrais fotovoltaicas flutuantes, com uma potência instalada total de 52 MWp, que ocuparão uma área com cerca de 42 hectares sobre a água, num total estimado de 100 mil painéis fotovoltaicos.

O concurso prevê a apresentação de proposta para o fornecimento, instalação e licenciamento de 4 Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC) junto a estações elevatórias da rede primária do (EFMA), bem como a manutenção e operação durante os primeiros 3 anos.

A maior destas centrais fotovoltaicas flutuantes terá uma área de 28 hectares e ficará instalada junto à Estação Elevatória dos Álamos, a maior Estação Elevatória do projeto de Alqueva.

Nestas Unidades, a energia será produzida pelos painéis fotovoltaicos instalados sobre estruturas flutuantes, e dirigida para as estações elevatórias que lhes estão dedicadas para autoconsumo. Apenas quando esta energia não for suficiente ou quando existir um excedente, será comprada, ou vendida, à rede nas condições de mercado em vigor.

A produção estimada é de 90GWh/ano, o que é suficiente para abastecer cerca de 2/3 da população do Baixo Alentejo, e evitar a emissão de cerca de 30 mil toneladas de Dióxido de Carbono (CO2) por ano.

Com um preço base do concurso 45 Milhões de Euros, a financiar com empréstimo concedido pelo Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa, este será o maior projeto fotovoltaico flutuante da Europa.

Recorde-se que o Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva tem já instaladas 9 centrais fotovoltaicas, incluindo duas flutuantes, estando já também decorrer concursos para a instalação de outras nove centrais (5 flutuantes).

IMG: Canva Pro (Ilustrativa).


Faixa Atual

Título

Artista